(55) 3221-9000

Como prevenir o câncer?

Image

Como prevenir o câncer?

Conheça os fatores de risco e os fatores de proteção.

O termo risco refere-se à probabilidade de um evento indesejado ocorrer e os fatores que podem elevar essa possibilidade são chamados de fatores de risco e os que podem diminuir essa possibilidade são chamados de fatores de proteção.


 

Nos fatores de risco encontramos fatores ambientais/hábitos de vida (todos os fatores externos ao nosso organismo) e os fatores hereditários (os que herdamos geneticamente) sendo esses últimos responsáveis por 5% a 10% dos casos de câncer. Mas mesmo com uma grande predisposição genética, os nossos hábitos de vida podem ajudar ou evitar o seu desenvolvimento.
Dentre os fatores ambientais/hábitos de vida temos, por exemplo, a combinação de álcool, tabaco e chimarrão como riscos da multicausalidade do câncer de esôfago. E a combinação entre álcool, tabaco, chimarrão, churrasco, e cozimento em fogão à lenha para o câncer da cavidade bucal e de intestino. Nos tipos de câncer acima descritos, podemos citar como fatores de proteção o consumo de frutas cítricas e vegetais ricos em caroteno e em fibras, e boa ingesta de líquido.

Mas os fatores de proteção não podem ser encarados como liberação para os fatores de risco ambientais/hábitos de vida, pois podem não ser suficientes para impedir a mutação da célula estimulada pelos fatores de risco.

 


Fatores de riscos ambientais

São todos os agentes carcinógenos que podem causar modificações no DNA de uma célula, levando-a a uma proliferação desordenada, dando origem ao câncer. São agentes carcinogênicos ou fatores de risco ambientais os produtos químicos (presentes no fumo, no álcool, nos solventes, no benzeno, nos venenos utilizados em lavouras, entre outros), as radiações (como a solar sem proteção e as radiações ionizantes) e micro-organismos (como os vírus do papiloma e o Epstein-Baar). Também entre os hábitos alimentares encontramos fatores de risco, como as dietas ricas em carnes gordas, frituras, maionese, leite integral e seus derivados consumidos de forma regular e frequente, bem como uma dieta pobre em fibras e com baixa ingesta de líquidos.

Fatores de proteção

São todos os agentes que promovem a regeneração celular, estimulam a apoptose (morte celular programada) e fornecem proteção de barreira na superfície das células para entrada de agentes cancerígenos. Podemos citar, de forma geral, que um estilo de vida ativo e uma dieta rica em frutas e verduras com isoflavonas, caroteno e fibras, com baixa concentração de gordura são os principais fatores de proteção, além de evitar os fatores de risco.Uma dieta composta de dois terços de alimentos de origem vegetal, grãos e cereais e um terço de origem animal, sendo aconselhável frituras apenas duas vezes por semana, é a ideal. E é muito importante que esses hábitos sejam desenvolvidos desde a infância, incentivando a ingesta equilibrada e exercícios físicos regulares.

 


 

 

Esperamos que estas orientações tenham ajudado você a entender melhor esse assunto tão importante na vida do paciente oncológico.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. 

Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

 

 

 

 

Dr. Carlos Felin – CRM 9751
Médico Oncologista – Diretor Técnico da Oncocentro