Hormonioterapia

Hormonioterapia

Utiliza hormônios com finalidade curativa ou paliativa, pode ser aplicada de forma isolada ou em combinação com outras formas de tratamento. Exige a realização prévia de exames para saber se o paciente é hormônio sensível.

▶A hormonioterapia é uma forma de tratar o câncer que diminui ou bloqueia a ação de certos hormônios que, por uma anormalidade do organismo, estimulam o crescimento de células tumorais no corpo.

▶Normalmente, muitos cânceres surgem em locais que são diretamente estimulados por certos hormônios. Assim, o estrogênio, hormônio feminino essencial para o desenvolvimento do tecido mamário, pode passar a estimular o câncer de mama. Enquanto a testosterona, hormônio masculino fundamental no desenvolvimento da próstata do homem, pode dar força ao câncer nesse órgão.

▶A hormonioterapia tem sido usada de forma isolada ou em combinação com as demais formas de tratamento para o câncer, como a cirurgia, a quimioterapia convencional e a radioterapia.

Ela pode ser combinada com a cirurgia em duas situações:

Neoadjuvante: antes da operação, para reduzir o tamanho do tumor e facilitar o procedimento, além de preservar ao máximo os tecidos saudáveis.
Adjuvante: depois da cirurgia, para diminuir a chance de que a doença apareça novamente.