Câncer de Esôfago

Câncer de Esôfago

Câncer de Esôfago

Evite bebidas muito quentes. A prevenção é sempre o melhor remédio.

O câncer de esôfago, no Brasil, está entre os dez mais incidentes (6º entre os homens e 15º entre as mulheres). O mais frequente é o carcinoma epidermoide escamoso, responsável o 96% dos casos. Existe outro tipo, o adenocarcinoma, que vem aumentando bastante.

O que é?

O esôfago é o tubo que liga a garganta ao estômago. Por não possuir membrana, o câncer de esôfago é bastante agressivo, pois as células cancerosas se infiltram nas estruturas vizinhas ao órgão, se disseminam para os gânglios linfáticos e geram metástases com grande frequência.

Como identifica-lo?

Deve-se ficar atento, pois o câncer de esôfago, em sua fase inicial, não apresenta sintomas. Porém, com o passar do tempo aparecem dificuldade ou dor ao engolir, dor retroesternal, dor torácica, sensação de obstrução à passagem do alimento, náuseas, vômitos e perda do apetite.

Detecção- Como fazer?

O diagnóstico é feito através de endoscopia digestiva (exame de imagem que investiga o interior do tubo) com biópsia ou citologia para confirmação.

Quais seriam os fatores de alto risco?

História pessoal de câncer de cabeça, pescoço ou pulmão e infecção pelo papiloma vírus humano (HPV). Além disso, as pessoas que já sofrem de acalasia, tilose, refluxo gastroesofágico, síndrome de Plummer-Vinson e esôfago de Barrett são mais predispostas ao desenvolvimento de câncer de esôfago, por isso devem realizar exames preventivos regularmente.

Cuidados extras para a prevenção.

Manter uma dieta em fritas e legumes, evitar o consumo frequente de bebidas muito quentes, alimentos defumados, bebidas alcoólicas e derivados do tabaco. Uma vida saudável, pautada pelo bom senso, faz toda a diferença em seu bem-estar.

 


 Leia também: Colorretal


 

Fonte: Instituto Nacional do Câncer- INCA-  Estimativa 2021

 

Pergunte! Converse conosco, expresse seus anseios, só assim poderemos ajudá-lo e esclarecer suas dúvidas, proporcionando a você e seu familiar um perfeito entendimento quanto ao diagnóstico e a necessidade de um tratamento antineoplásico.

Esperamos que estas informações tenham ajudado você a entender melhor o câncer de pulmão. Mas, não fique com dúvidas, a melhor maneira de entender é conversando com seu médico.

Aqui na Oncocentro você encontra profissionais qualificados e empenhados para oferecer um atendimento ético e humanizado a todos pacientes e familiares.

 

Sem comentários

Postar um comentário